Foto Característicos das Moedas

Foto Característicos das Moedas

teste carvalho@goweb.pt https://www.bancocentral.tl/uploads/seo/big_1436805856_8449_button_accept.png
Museu > História da Moeda > Foto Característicos das Moedas

Foto Características das Moedas da República Democrática de Timor-Leste

Apesar de a moeda oficial do país ser o dólar norte-americano (USD) e, em 2003, ainda estarem em circulação no país quer as notas quer as moedas metálicas deste, o Governo e o Banco Central de Timor-Leste (na altura a Autoridade Bancária e de Pagamentos) decidiram, com diversos argumentos, emitir moedas metálicas próprias. O primeiro dia de circulação foi 10 de novembro de 2003.

Entre 1952-1962
   

D. Aleixo de iniciar 1886 - 1943 foi uma clara importância para a história, cultura e identidade no Leste-Timorense sobre este período como detalhe que mostra em imagens. A honra de um herói nacional aplica os primeiros bankontes de aquisição que mostram D. Aleixo Corte Real foi emitido período 1967-1975.

Informações detalhadas;
[+INFO]

Entre 1962-1975
   

(DIREITA) Regulus D. Aleixo Corte Real com a sua família

Moedas de Timor-Leste

A face comum das moedas inclui a representação, abaixo do respectivo valor facial e como que enquadrando-o, de um kaibauk, um dos símbolos do poder utilizados tradicionalmente pelos timorenses. Outro símbolo é o belak, um disco metálico que representará o Sol, enquanto que o kaibauk será uma representação da Lua. Quem tem poder sobre ambos tem poderes sobre a vida e a morte, o máximo representante do poder.

1 Centavo

       
  
Representa um náutilos; pretende chamar a atenção para a necessidade de preservar a natureza.

5 Centavos
 
       
  
Representa uma espiga de arroz, um dos principais alimentos da população timorense. Na montanha o principal alimento é o milho. É uma homenagem à grande maioria dos timorenses, que são cultivadores tradicionais, bem como a necessidade de alimentar a população e lutar contra a pobreza, nomeadamente rural.

10 Centavos
 
      
Representa um galo de combate e é, simultaneamente, uma referência à principal atividade lúdica e de convívio social dos timorenses e uma homenagem aos que combateram pela libertação do país.

25 Centavos

       
Representa um beiro, concretamente o “Areia Branca”, de Díli, onde a foto foi realizada. É uma homenagem aos inúmeros pescadores tradicionais de Timor-Leste.

50 Centavos

       
É uma referência à principal cultura de exportação do país e que é responsável, em parte, pela difusão do nome do país no Mundo já que a sua qualidade é reconhecida por todos. A sua produção concentra-se fundamentalmente na zona mais ocidental do país, particularmente nos distritos de Ermera, Aileu e Liquiçá mas também Ainaro e Manufahi.

100 Centavos

         

Boaventura da Costa (1887?-1912?), por vezes Boaventura da Costa Sottomayor, frequentemente apenas D. Boaventura, foi um liurai do reino de Manufahi que liderou uma rebelião contra a administração colonial no Timor Português em 1911-1912, evento que ficou conhecido como a Revolta do Manufahi. Capturado e deposto a 26 de outubro de 1912, terá sido deportado para a ilha de Ataúro, onde terá morrido pouco depois, desconhecendo-se o local do enterro.

Moedas Comemorativas
 
   

“Destinada a celebrar a transformação da Autoridade Bancária e de Pagamentos em Banco Central de Timor-Leste em 2011”

Atualizado, 22 de Agosto de 2016