Notas

Notas

teste carvalho@goweb.pt https://www.bancocentral.tl/uploads/seo/big_1436805856_8449_button_accept.png
Museu > História da Moeda > Notas

Emissão de notas de patacas: 1910-1922

A moeda que circulava em Timor-Leste foi o Patacas Português antes da data de 1 de janeiro de 2010 e naquela época sob a autoridade de José Antonio Teixira de Sousa como governador em 1909 e 1910, como chefe de última Governo Monarquia em 26 junho - 4 outubro 1910. Todos notas circulou foram feitas em 1910 e antes de 26 de junho com a queda do regime em 5 de outubro que as notas que mudou foi o 4 denominações digitando o Escudo República no lugar da coroa. A denominação da moeda que mudou; Notas 1, 5 e 10 patacas, em março de 1915 e 20 notas de patacas, em Setembro de 1920 e 1 Pataca 3 de abril de 1922. Estas notas retiradas de circulação em 31 de março de 1948.

Informações detalhadas;
[+INFO]

Notas colocadas em circulação

  • Notas de, 5 e 10 patacas, em março de 1915
  • Notas de 20 patacas, em setembro de 1920
  • Nota de 1 pataca, a 3 de abril de 1922
  • Retiradas a 31 de março de 1948
 
Emissão 1910
 



Em 1912, o Banco Nacional Ultramarino (BNU) foi a instalar de um edifício em Timor-Leste, que serve como um governo seguro. Este período também começaram a circular as primeiras notas de um, dez e vinte e cinco milhões de patacas, como originários de Macau, com a data de 1905 e 1907 e a coroa real. Eles foram rapidamente removidos da moeda anterior e trocar o Pataca timorenses para o mercado de origem com a série 1920 e 1922.

Informações detalhadas;
[+INFO]

Emissão 1920
 


Emissão1992
 
Foram emitidas novas notas em 1933 e em 1945, com a introdução da nota de 5 patacas. Mas tal como já havia acontecido em Macau as notas tiveram pouca aceitação junto da população, mais habituada a transacionar em moeda metálica.

Chinês e Português emissão Patacas
Havia novas emissões de notas em 1933 e em 1945 com a adição de 5 nota MOP. Como já aconteceu em Macau com o chinês e Português emitido Patacas.
A situação continua até a Segunda Guerra Mundial, de 1942 a 1945, os Japoneses ocuparam Timor e emitir o seu papel-moeda.
A moeda simples usado na "zona de protecção do comércio" Maubara-Liquiçá durante a Segunda Guerra Mundial foram projetados e assinado pelo administrativa aspirantes José Duarte de Santa durante quatro meses encaregado como chefe de gabinete do Posto Liquica, mais tarde foi deportado os Japoneses para Alor, onde só voltou depois da guerra. A outra é a assinatura é a Engº Cândido Resende, que morreu nesse período fome vítima e maus-tratos por parte das forças occuption Japoneses.

 





Emissão Patacas 1948
 
Em 1924 Portugal abandonou o padrão-ouro que resultou numa aguda depreciação da Pataca em relação ao Escudo; a prata também se desvalorizou cerca de 35% em relação ao ouro o que, em resumo, deu origem a que o Florim continuasse a ser a moeda do comércio enquanto a Pataca Mexicana era entesourada ou consumida na indústria artesanal de filigrana.
A situação mantém-se até à Segunda Guerra Mundial.
De 1942 a 1944 os Japoneses ocupam Timor e emitem papel-moeda.

Dinheiro da Ocupação Japonesa: 1942 – 1945
 













Ocupação Japonesa (1942-1945)

Em uso na "Zona de Protecção" de Maubara-Liquiçá onde, durante a II Guerra Mundial, os japoneses concentraram todos os Portugueses da colónia. Está assinada pelo aspirante administrativo José Duarte Santa que durante quatro meses aí exerceu o cargo de Chefe do Posto de Liquiçá.
Foi depois deportado para a ilha de Alor de onde só regressou após a guerra.
A outra assinatura é do Engº Candido Resende que faleceu nesse periodo vítima de fome e maus tratos por parte das forças de ocupação japonesas.

Papel emiti 10 Avos
 
Emissão de Notas de Avos 1940 - 1959 - Emissão 1940
 





Emissão de Notas de Avos 1940 - 1959 - Emissão 1948
 

Período no final Patacas em 1959

Os desenhos das notas com Imagem Celestine da Siva, em 1959, é uma reforma para pataca (unidade monetária usada anteriormente) como início da moeda Escudo. Esta série é as honras José Celestino da Silva, militares Português, governador de Timor entre 1894 e 1908, que em seu período, eventualmente sufocar diferentes reinos rebeldes. As notas foi divulgada sobre as denominações de 30 e 60 contos, a taxa de conversão a Pataca aproximadamente 6 Escudos e cédulas também foram emitidas 100 e 500 contos.
Moedas Timor-Leste continuar redesenho com a mesma característica que só mudou a imagem anterior ao D. Aleixo foram feitas com o mesmo formato de placa no design similar foram escritos em Português e Chinês, porque a relação que Timor tinha de Macau no âmbito da administração Português.

Informações detalhadas:
[+INFO]

Emissão Celestino da Silva Series 1959 – 1962
 





The first acquisitions were the notes of 100 escudos ($) Series D. Aleixo, along with $ 500, dating from 1963, and the notes of 20:50 shields the same series, but were issued in 1967. Finally , the ballot 1000 shells was issued later in the year in 1968. About D. Aleixo and its obvious importance for the history, culture and east Timorese identity, in the form of a national hero, will not speak here because I have treated this noble Timorese citizen in a previous post.

Emissão D. Aleixo Series 1963 - 1975 
 







 

Rupia Indónesia: 1975 - 1999

A moeda em circulação, juntamente com a ocupação do governo indonésio é a Rupiah (IDR) como  meios de trocas em Timor-Leste no período de 1975 a 1999. É um tempo muito longo depois que o governo Português sair do território de Timor-Leste. A moeda utilizada são os seguintes.

Informações detalhadas:
[+INFO]

Moeda Indonesia;
[+INFO]


Rupia Indónesia: 1975 - 1999
 
  
   
  
    
 


Atualizado, 22 de Agosto de 2016.